Grupo de educação colaborativa

Atuando como o núcleo educativo do Paço das Artes durante o ano de 2007, o Grupo de Educação Colaborativa teve como eixo conceitual a ideia de colaboração, como o próprio nome indica. Esta ideia parte do entendimento da experiência artística como a criação de um estado de colaboração, entre artista, obra, público e mediador, tornados assim colaboradores. A ideia também é pensar a experiência de uma obra como um trabalho, labor, que demanda um empreendimento, um investimento daqueles que se dispõe a esse exercício. À palavra laboração agrega-se o prefixo “co”, lembrando que esta sempre é uma experiência coletiva. [texto de Jorge Menna Barreto, à época coordenador do grupo]

foto: Daniel Argento